Noticias

NOVA LEI: PENA PARA QUEM FOR CONDENADO POR CYBERBULLYING AGORA É DE 2 A 4 ANOS DE RECLUSÃO

Segundo a Agência Senado, foi sancionada a lei que estabelece medidas para reforçar a proteção de crianças e adolescentes contra a violência

Nova legislação, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (15/1), instituiu a Política Nacional de Prevenção e Combate ao Abuso e Exploração Sexual da Criança e do Adolescente e promoveu alterações significativas no Código Penal, na Lei dos Crimes Hediondos e no Estatuto da Criança e do Adolescente, criminalizando, por exemplo, as práticas de bullying e cyberbullying.

Originado do projeto de lei (PL 4.224/2021) apresentado pelo deputado Osmar Terra (MDB-RS) e relatado no Senado em dezembro pelo senador Dr. Hiran (PP-RR), o texto também transforma em crimes hediondos vários atos cometidos contra crianças e adolescentes, como a pornografia infantil, o sequestro e o incentivo à automutilação. Também, com a nova lei, os crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) passam a ser considerados hediondos. Isso significa que o acusado não pode pagar fiança, ter a pena perdoada ou receber liberdade provisória, por exemplo.

Além disso, o advogado Ricardo Gomes destacou que, a partir de agora, quem praticar bullying ou cyberbullying contra crianças e adolescentes poderá ser punido com multa ou até mesmo prisão.

“Hoje em dia tem ocorrido um número preocupante de suicídios entre adolescentes devido ao cyberbullying. Em razão desse grave problema, houve a necessidade de se atualizar a legislação do Brasil”, complementou o advogado Ricardo Gomes.

O advogado ressaltou também sobre a importância da nova lei. “Muitas vezes a pessoa já está com algum problema de saúde mental e aí vem alguém e agrava a situação dela. E tem pessoas que tem muitas dificuldades de combater esses ataques”, comentou.

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: