Política

Núcleo de endemias notifica dezenas de moradores de Frutal

Os números da dengue em Frutal preocupam. Isto porque segundo dados da Vigilância Epidemiológica do município, em janeiro de 2023 foram registrados 17 casos suspeitos notificados de dengue.

Já no mesmo período deste ano, o número saltou para 89 casos suspeitos da doença, um aumento de mais de 500%.

no Hospital Frei Gabriel a rotina não é diferente. Nos últimos dias o Pronto Socorro tem sido bastante procurado por pacientes com sinais e sintomas da doença. Segundo levantamento feito esta semana na instituição, somente nos 06 primeiros dias deste mês, passaram pelo setor 30 pacientes com suspeitas de terem contraído a dengue.

Mas você lendo esses dados, deve estar se perguntando: o que a Prefeitura de Frutal e a Secretaria de Saúde estão fazendo para conter o Aedes aegypti na cidade, nos povoados e na zona rural?

Pela primeira vez na história, o nosso município conta com um veículo próprio do Fumacê, adquirido no ano passado pela gestão do Prefeito Bruno Augusto. Além disso, os agentes de endemias não deixam de fazer as visitas domiciliares o ano todo e os bloqueios com uso de inseticida nos locais onde há mais notificações da doença.

Contudo, conforme o próprio coordenador do Núcleo de Endemias, Jovino Adriano, destaca o inseticida do fumacê mata apenas o mosquito adulto. “A população deve lembrar-se que as larvas permanecem vivas. Os cuidados com os imóveis continuam sendo a principal medida de combate para se evitar o surgimento de focos criadouros do mosquito transmissor da dengue e outras arboviroses”, lembra.

Por isso, os agentes de endemias continuam visitando diariamente centenas de casas e estabelecimentos comerciais espalhados pela cidade. Mas, infelizmente, as notícias não são nada animadoras e podem piorar se a população não fizer a sua parte neste combate.

Além de se depararem com diversos imóveis com focos do mosquito da dengue seja por causa de água parada em bebedouros de animais, caixas d`água abertas, tambores para o depósito da chuva, os agentes de endemias ainda precisam lidar com os chamados de acumuladores de objetos.

Trata-se de pessoas que colecionam e mantém diversos objetos, independentemente de seu valor real com grande dificuldade de descartar ou separar-se de seus pertences. Por isso, é comum que a casa dessas pessoas tenha muitos objetos acumulados, atraindo insetos e acumulando água parada.

Mas nesses casos, tanto para os proprietários de imóveis onde são encontrados vários focos do mosquito da dengue como para os acumuladores, os agentes aplicam uma notificação.

“Nós vamos até a casa da pessoa, caso ela já tenha um histórico de morar em um imóvel com focos ou se ela é uma acumuladora e nós encontrarmos alguma irregularidade, estipulamos o prazo de 48 horas para que ela tome as providências cabíveis. Se ela não resolver a questão aí então, nós aplicamos a multa”, enfatiza Jovino.

Ainda não foi preciso multar nenhum cidadão, contudo, o valor da penalidade para cada imóvel é de 50 Unidades Fiscais Municipais, que equivale a R$ 457,50. Já para estabelecimentos comerciais o valor aumenta para 800 UFMs, ou seja, R$ 7.320,00.

Segundo dados do Núcleo de Endemias, até o momento, 33 moradores de Frutal foram notificados e a fiscalização irá prosseguir pelas próximas semanas. “Temos feito de tudo para conter a escalada da dengue no município, mas também precisamos do apoio e da ajuda da população, só juntos conseguiremos vencer o Aedes aegypti”, finaliza o coordenador

+2

Danila Gomes e outras pessoas

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: