NoticiasPolícia

Saúde mental é tema de reunião entre Polícia Civil, Câmara e Prefeitura

Com o objetivo de se reunir com gestores do setor de saúde e buscar parcerias, esteve em Frutal, na terça-feira (12), o diretor de saúde ocupacional do Hospital da Polícia Civil de Belo Horizonte, Cláudio Eduardo Falcão Dias. Os encontros foram realizados na Câmara Municipal.

Na oportunidade, ele se reuniu com o prefeito Bruno Augusto, o presidente da Câmara, Juninho do Sindicato, o delegado Dimer de Toledo e representantes da UEMG para expor um projeto de promoção de saúde ocupacional.

A ideia é descentralizar a questão relacionada a saúde para que os policiais civis de todo o Estado de Minas Gerais tenham acesso a uma melhor saúde e, consequentemente, possam prestar melhor serviço à sociedade.

O diretor Cláudio Dias explica que a unidade central de BH tem profissionais da área de saúde com psiquiatras e psicólogos disponíveis para os policiais civis, mas entende que Minas Gerais é um estado grande com 853 municípios, o que dificulta o acesso para a maior parte deles.

“Para que ele seja amparado, é preciso que o policial tenha um profissional mais próximo porque não há meios de deslocar a nossa estrutura de Belo Horizonte para cá. Então, buscamos uma parceria no sentido de ampliar o serviço que a gente tem no hospital e poder promover essa prevenção à saúde dos servidores”, esclarece.

O diretor comenta ainda que o trabalho de lidar com situações de violência no dia a dia é algo que causa um grande impacto no emocional dos policiais. “É preciso que eles tenham um autoconhecimento e autocuidado. A gente busca essa conscientização para que eles possam aprender quando precisam buscar ajuda e que esse auxílio esteja disponível para que possam se manter saudáveis”, declara.

O delegado Dimer de Toledo salienta a importância dessa parceria por entender que o servidor é o “bem mais precioso da instituição”. Ele observa que o policial vivencia atos de violência todo o tempo, o que pode fazer com que adoeça.

“O policial está muito longe de BH. Por isso, essa descentralização é grande relevância para conseguir um atendimento mais imediato para ajudar na saúde mental daqueles que precisam. A Secretaria de Saúde vai disponibilizar parceiros para fazer um convênio com a diretoria da saúde regional de BH. Sem dúvida, é uma grande parceria e de muita importância, ressalta.

Conforme salienta a secretária da Saúde, Patrícia Xavier Silva Barbosa, os policiais civis fazem um trabalho árduo lidando com diversas situações que podem deixá-los traumatizados necessitando de atendimento na área de psicologia.

Diante disso, a Prefeitura pretende ser parceria também disponibilizando outras secretarias como a de Cultura e Esportes. Inicialmente, será feito um levantamento da demanda da área de saúde ocupacional e fazer uma estruturação dos serviços para atendimento dos profissionais.

“Já temos profissionais atuando na área. Mas precisamos de uma melhor estrutura para suprir a demanda e a Secretaria entrará com essa ajuda, dando aos profissionais o atendimento na parte psicológica que eles necessitam”, conclui.

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: