Política

BR-262: AMVALE manifesta discordância sobre estudos e solicita que seja realizada audiência pública para que região seja ouvida

O movimento pró-duplicação da BR-262, trecho entre Uberaba e Nova Serrana, volta a se manifestar em defesa da melhoria das condições na ligação rodoviária da região a Belo Horizonte. 

Documento foi elaborado esta semana e já foi encaminhado aos órgãos de Brasília diretamente ligados ao setor. Trata-se de manifestação de discordância sobre estudos/projetos realizados pela ANTT/INFRA, e visa subsidiar a nova licitação de concessão –inclusive incluída no PAC 2 do Governo Federal — para duplicação da BR-262/Rota do Zebu.

A iniciativa do manifesto partiu da Amvale (Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande), representada pela sua presidente e prefeita de Uberaba, Elisa Araújo, em conjunto com os municípios das outras associações de municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba que representam 70 municípios.

Também estão mobilizados os vereadores das duas regiões, representados pelo presidente da Câmara Municipal de Uberaba, Fernando Mendes, bem como representantes da Sociedade Civil Organizada de Uberaba e região. Com apoio do ex-ministro dos Transportes, Anderson Adauto.

O documento foi encaminhado ao ministro dos Transportes, Renan Filho, além de outras autoridades federais, tais como o Secretário Executivo do Ministério dos Transportes, a Secretária Nacional de Rodovias, o Presidente da INFRA, a Subchefe da Secretaria Especial de Articulação e Monitoramento da Casa Civil e o Presidente da ANTT.

A manifestação é incisiva sobre a não realização de audiência pública regional, em Uberaba, e é solicitada seja realizada esta reunião para que possam ser apresentadas as considerações dos representantes da região.

Vale destacar, ainda, trecho do manifesto com o pedido de revisão dos estudos de tráfego, “pois foram elaborados durante o período da pandemia decorrente da COVID 19, o que impôs uma forte paralisação nas atividades econômicas no país e profunda diminuição de tráfego nas rodovias brasileiras”.

Além disso, no texto, são solicitadas as revisões das taxas de crescimento do tráfego e das Diretrizes de Política Pública da Rodovia e

Ainda solicitado o adiamento por 60 (sessenta) dias o encaminhamento do projeto ao Tribunal de Contas da União, para que neste período possa ser realizada uma audiência pública local.

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: