EM FRONTEIRA TEMOS UMA BARBEIRA, E NÃO FALAMOS DE ALGUÉM QUE DIRIGE MAL

“Vanessa Souza de destaca em Fronteira e região por mandar muito bem na navalha e na tesoura, cuida dos filhos de casa e do marido, ela é a única Barbeira mulher da cidade.”
Vanessa de Souza, mulher de 36 anos, mãe de um casal de filhos e casada a 13 com Pablo Henrique. Moradora de Fronteira MG assim como muitas seguiu carreira na estética. Não! Espere, estética masculina: Vanessa é Barbeira. Sempre com o estilo próprio de ser, nunca temeu enfrentar novos desafios, assim ela tornou-se a primeira Barbeira mulher de Fronteira.
Ser uma mulher trabalhadora hoje em dia ainda é um desafio. Para as próprias protagonistas dos lares, conciliar a vida pessoal com o trabalho remunerado não é uma tarefa fácil e precisa de muita organização e disposição. A mulher imponderada é pauta das maiores discussões de gênero. Vanessa, no mercado de trabalho, prova a cada dia que tem a mesma capacidade que um homem. A mulher que ocupa um lugar de destaque que majoritariamente seria função do homem é sinal que o mundo está mudando e se tornando mais justo.
A barbeira conta que sempre se interessou pelo ramo da beleza, mas, nunca havia pensado em ser barbeira até que, num curso a fim de começar a trabalhar com cabelos femininos conheceu o curso de barbeiro. Ela começou a observar com o olhar de quem sempre viveu do comércio e viu uma oportunidade na novidade de tornar-se uma Barbeira.
Com determinação Vanessa fez o curso e começou a trabalhar, mesmo sabendo que poderia enfrentar possíveis atos de preconceito. Contou com o apoio do marido e da família. Hoje Vanessa tem nome conhecido na cidade de Fronteira e região. Com a agenda sempre cheia, ela precisa conciliar seu trabalho com as tarefas de mãe e dona de casa, algo que toda mulher que tem família para cuidar precisa saber administrar.
Vanessa conta que para poder conciliar ambos, casa e barbearia, optou por trabalhar com horários marcados, para buscar filhos na escola, reunião de pais, médico etc. Ela também optou em não trabalhar nem aos domingos nem nas segundas feiras, sobre os dias de descanso Vanessa encerra dizendo: “Domingo é o dia da família, o dia que curto o meu esposo e os meus filhos, a gente assiste filmes, jogamos videogame e passeamos, os outros dias me dedico aos meus clientes e aos afazeres domésticos”.
E neste domingo especial, venho através de uma entre tantas histórias de mães que se destacam ao nosso redor, venho desejar felicitações a todas as mães, que hoje seja mais um dia em que todas as homenagens não são suficientes, para enaltecer o quanto vocês são importantes.
Feliz dia das Mães a todas vocês, Junior Heitor.

Comments

comments

rodrigoportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação.

Comentários estão fechados.