Prefeitura entra na briga pela segurança pública de Frutal

Em reunião realizada no gabinete do prefeito Mauri Alves, na manhã de terça-feira (9), foram discutidas questões de segurança pública junto ao comandante da Polícia Militar, Arnaldo Pereira Júnior, ao delegado regional Osório Tércio de Oliveira, o presidente do Consep (Conselho Municipal de Segurança Pública), Luciano da Silva Ferreira, entre outras autoridades.

Mauri salienta que ainda não havia se reunido com estas autoridades e que isso se faz necessário, principalmente pelo aumento na criminalidade no município, em especial, no que diz respeito a furtos e roubos, o que tem gerado apreensão da comunidade.

O prefeito explica que e a Prefeitura e órgãos de segurança vão montar ações e espera que surtam efeitos. “No contexto político, nós vamos reivindicar ao Governo Estadual mais contingente policial, principalmente para a Polícia Civil, no intuito de conseguirmos mais detetives e escrivães a fim de atuarem na parte operacional da delegacia, além de  mais viaturas policiais”, afirma.

Outras medidas como a sinalização e conservação das ruas também serão adotadas pelo prefeito. “Nós entendemos que ao evitar o acidente de trânsito, a Policia Militar poderá estar mais empenhada em outros serviços na questão de segurança pública”, ressalta.

O presidente do Consep, Luciano Ferreira, lembra que tanto a área urbana como a rural estão sendo vítimas deste aumento da criminalidade. “Percebe-se que o crescimento no número de furtos e roubos criou uma sensação de insegurança na comunidade, por isso precisamos de ações imediatas”, destaca.

Uma medida a curto prazo que ficou acordada é a realização de operações em conjunto entre as polícias Militar e Civil na cidade. De acordo com o delegado Osório Tércio, o objetivo deste trabalho é oferecer à população mais qualidade na segurança pública. “A segurança é um dever do Estado, mas responsabilidade de todos nós”, destacou.

O delegado parabeniza a iniciativa do prefeito em promover esse debate em que todos puderam contribuir com ideias e sugestões. Ele diz ainda que com essas ações, quer que a comunidade tenha a sensação plena de segurança, podendo se ausentar de seus lares ou frequentar estabelecimentos comerciais, exercendo o seu direito de ir e vir. “Como a Polícia Civil é parte integrante neste contexto, nós vamos nos reunir par buscar ações e implementá-las. Apesar da carência de efetivo, temos plenas condições de atender a sociedade frutalense”, declarou.

O comandante da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar, major Arnaldo Pereira Júnior, enfatiza que é função da corporação estar presente no dia-a-dia da sociedade de forma geral. “Queremos mostrar para o cidadão que temos um patrulhamento em toda a cidade, mas é impossível estar em todos os locais ao mesmo tempo. Por isso, é importante a participação do munícipe, comunicando imediatamente a Polícia Militar para que a gente possa fazer um trabalho pontual de prevenção. Todas as instituições têm as suas limitações, mas temos a capacidade de melhorar”, disse. (Assessoria de Comunicação da Prefeitura)

==

==

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: