Autor de homicídio se apresenta à PC de Frutal acompanhado de advogado

Apresentou-se ontem à Delegacia de Frutal o autor do homicídio ocorrido no dia 7 de novembro em Frutal. Luciano de Souza Santos assumiu ser o autor da morte de Gildásio Francisco da Silva e esteve na Polícia Civil acompanhado do seu advogado, Renato de Oliveira Furtado. Após a apresentação o autor permaneceu preso em virtude de um mandado de prisão que havia expedido contra ele.

De acordo com o advogado Renato Furtado, seu cliente tentou se apresentar ao delegado responsável pelo caso desde terça-feira, dia 9, porém, por motivos diversos da própria Polícia Civil, apenas na quinta-feira, dia 11, é que ficou agendada a apresentação para a autoridade policial. “Começamos a tentativa na terça e apenas na quinta é que ficou marcado o seu depoimento junto a autoridade policial. Ele nunca esteve foragido porque desde terça estamos buscando que ele fosse ouvido e no dia 10 o levei até ao Fórum de Frutal para que ele se apresentasse ao juiz mas, infelizmente, como chegamos no horário avançado, o juiz também já não estava. Falamos com uma secretária do juiz que certificou a presença dele no Fórum. Agora, os motivos dessas dificuldades, cabe à Polícia Civil explicar a dinâmica dessa situação”, explica Renato.

Conforme o advogado, a existência do mandado de prisão contra Luciano foi surpreendente, já que seria algo extraordinário a essa situação em que seu cliente se defendeu de uma pessoa que invadiu a casa dele na madrugada. “Quem invade a casa de outra pessoa as quatro da madrugada? Não foi para entregar flores. O Luciano estava em casa, viu no quarto a mulher dormindo com o filho de um lado e, do outro, o Gildásio dizendo que ia pegar ele. Como que fica uma situação dessa? Como que a adrenalina não sobe?”, questiona.

Em entrevista à imprensa, Luciano afirmou que após o ocorrido ficou assustado e procurou socorro para Gildásio, esperando que ele sobrevivesse. Ele relatou que não saiu de Frutal momento algum e, após o fato, procurou o advogado Renato Furtado para que o orientasse sobre o que deveria ser feito a partir daquele momento.

Após a apresentação de Leandro, o inquérito segue para conclusão da Polícia Civil acerca dos fatos.

%d blogueiros gostam disto: