Para evitar queimadas em Frutal, vereadora Irma propõe adoção de medidas de prevenção

A vereadora Irma Rezende Rocha foi autora de uma indicação na qual adverte para se adotar medidas com a finalidade de evitar queimadas e incêndios no período de estiagem.
Como medidas de prevenção, ela sugere que sejam roçados os logradouros públicos como bosques; fiscalização dos loteamentos e campanhas de conscientização sobre os perigos e impactos ambientais provocados pela limpeza de quintais através de queimadas, em terrenos na zona urbana e rural.
Irma Rezende destaca ainda que é preciso tornar pública a legislação municipal que proíbe a realização de queimadas nos imóveis públicos ou particulares dentro do perímetro urbano ou em áreas de extensão urbana. Em caso de infração, a lei prevê o pagamento de multa fixada pelo órgão ambiental municipal responsável.
Segundo ela, há uma lei federal que dispõe sobre as sanções penais e administrativas em razão de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.
Em relação a limpeza dos bosques, a vereadora declara que é de grande urgência devido ao início da estiagem e que é preciso providenciar uma roçadeira para o zelador do parque a fim de se executar o trabalho de manutenção.
Outra observação dela é que a condição climática com temperaturas mais altas e baixo volume de chuvas contribuem para o ressecamento do solo e da vegetação, tornando mais favorável a ocorrência de incêndios, que causam imensos prejuízos à saúde (como as doenças respiratórias) e ao meio ambiente (flora, fauna, solo, água, atmosfera, entre outros).
“O Corpo de Bombeiros sempre reforça a importância de não usar o fogo como agente de limpeza ou para renovar a pastagem. Além disso, não queimar lixo, folhagens, galhadas e entulhos, próximos a lugares com área de vegetação, sendo proibido também nos quintais das residências e terrenos municipais. É imprescindível adotar medidas preventivas, bem como aumentar a fiscalização e a aplicação de leis punitivas”, conclui.

%d blogueiros gostam disto: