Sérgio Cóxa entrega sede da Secretaria de Educação de Fronteira

Dando mais um passo no cumprimento da promessa em “fazer o dinheiro da Prefeitura aparecer”, o prefeito de Fronteira, Sérgio Cóxa, entregou de forma oficial o prédio onde funcionará a Secretaria Municipal de Educação do município. Apesar de pronto há cerca de seis meses, a secretaria ocupava um imóvel alugado que, segundo Sérgio Cóxa, somava-se a outros R$600 mil em aluguéis que eram pagos pela Prefeitura.

“Como eu prometi em campanha de fazer aparecer o dinheiro público e disse o tempo todo que tínhamos ações a tomar, essa é uma delas. A prefeitura está endividada, ficou sem dar remédio ou dar comida para quem necessitava, esbanjava dinheiro com uma quantidade enorme de aluguéis, sendo que temos lugar de sobra para alocar essas atividades. Quando pudermos pelo menos pagar em dia o funcionário público, vamos retomar várias atividades. Por enquanto, elas estão suspensas. Estou aqui, apenas cumprindo o que prometi: não vamos esbanjar dinheiro público, não vamos gastar mais do que arrecadamos. É compromisso feito que está sendo cumprido”, destacou.

Segundo Sérgio, a perspectiva para os próximos seis meses é de dificuldade, porém, acredita que conseguirá organizar a vida financeira do município. “Não inauguramos obra hoje. O que fizemos foi abrir uma obra já concluída e que não foi implementada a mudança em virtude do compromisso de pagar aluguéis. Temos muitos imóveis vazios para serem ocupados. Esse prédio aqui bastava montar as portas, terminar o banheiro e as caixinhas, mas isso não foi feito e, enquanto isso, era feito pagamento de aluguéis. De mais de R$600 mil de aluguéis do governo passado, há uma dívida ainda de mais de R$60 mil. Fora que cortaram água da Secretaria de Saúde porque faz três meses que não pagavam a água nem a energia daquela secretaria”, relatou.

Sérgio Cóxa afirmou que está organizando os prédios prontos para que possam alocar as secretarias e parar com o pagamento de aluguéis, o que deve gerar economia de mais de meio milhão até o final do mandato.

%d blogueiros gostam disto: