Natal: uma reflexão sobre a paz em Frutal – Pontal – Ed. 303

Então, chegamos ao Natal. Na próxima terça-feira todos estaremos reunidos e prontos para celebrar mais uma vez essa data tão especial, sinônimo de amor, caridade, respeito e, principalmente, reflexão. A chegada do Natal simboliza que mais um ano se passou e, independente do balanço positivo ou negativo de 2012, é hora de preparar para o recomeço do dia 1 de janeiro de 2013.

Por falar na proximidade do próximo ano, gostaria aqui de começar a fazer votos que ele seja um pouco mais tranquilo para nós, frutalense. Independente de números ou constatações, a sensação de que esse final de ano está um tanto quanto mais violento do que o normal é muito grande. Infelizmente temos nos deparado com homicídios, roubos à mão armada e tantos outros crimes que acabam gerar um “clima” pesado no ambiente frutalense.

Se, por um lado, essas tragédias acabam ganhando espaço nos jornais e nas rádios, por outro, creio que o momento natalino pode nos servir para reforçar as orações – independente de qual credo estamos falando – no pedido de paz para a cidade e para o coração dos frutalense.

Vemos e noticiamos diariamente uma enormidade de crimes ou mesmo atrocidades que acometem a nossa cidade. Em 2011, após um bárbaro homicídio, participei da organização da Caminhada Pela Paz, ao lado do vereador Edivalder e clubes de serviço. Se, por um lado, as ações se limitaram àquela caminhada e ao culto ecumênico realizado no Calçadão, por outro, por algum tempo, vimos uma calma se instalar nos corações da comunidade e, ao que tange os crimes violentos, tivemos uma época de calmaria.

Talvez fosse, agora, o momento de retomada de atos como esse, mas com um ciclo de ações efetivos que pudessem se estender ao longo do ano. Uma nova caminhada, seguida de um ciclo de palestras mensal sobre paz, convidando a nossa comunidade à reflexão. Acho que é um caminho interessante a se pensar e seguir. Feliz Natal a todos e ótimo Ano Novo!

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: