Polícia

Defesa de advogado suspeito de passar drogas para dentro do presídio deve pedir revogação da prisão preventiva

O advogado Francisco Vieira de Carvalho, de 45 anos, acusado de entregar substâncias ilícitas e um aparelho celular a um recluso no Presídio de Frutal, apresentou-se à 3ª Delegacia de Polícia Civil na última sexta-feira (1º). O episódio que motivou as acusações ocorreu no dia 23, durante um encontro prisional.

A apresentação foi acompanhada por seu defensor, o criminalista Célio Ferreira, além do presidente da OAB de Frutal, Jhon Kenedy Mendonça, e do delegado de prerrogativas da OAB, José Rodrigo Almeida.

Diante da emissão de um mandado de prisão preventiva contra Francisco, o advogado se entregou voluntariamente. Para assegurar sua segurança, devido às circunstâncias de sua profissão, foi requisitada uma cela especial.

Célio Ferreira defende a revogação da prisão preventiva, argumentando que Francisco possui condições favoráveis, como residência fixa e ocupação lícita, além de não representar risco à ordem pública e ter expressado vontade de cooperar com o processo. Caso a solicitação seja negada, a defesa pretende apelar em todas as esferas judiciais possíveis para obter a liberdade de seu cliente. “Não pouparemos esforços para alcançar sua liberdade, pois acreditamos na desnecessidade desta prisão. Ele possui todos os critérios para responder em liberdade”, conclui o criminalista.

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: