Noticias

Agentes de endemias estão nas propriedades do município combatendo inseto transmissor da doença de Chagas

Por Assessoria de Comunicação da SMS

Se você é morador da zona rural e ainda não recebeu a visita dos agentes de endemias fique atento para quando eles baterem à sua porta uniformizados e com crachás. O objetivo da visita de inspeção é fazer o trabalho de combate ao barbeiro inseto transmissor da doença de Chagas, conforme determinação anual do Ministério da Saúde.

No município, este combate iniciou em setembro e vai até a segunda quinzena de dezembro. Até agora, foram visitadas propriedades na região do distrito de Aparecida de Minas, mas a equipe tem uma vasta programação de mais de 35 localidades rurais que se estendem até a região de Boa Esperança, passando por Rancho Alegre, Viradouro, Cerradão, Bela Vista, Lajinha, Buriti, Capelinha, São José dos Feichos A e B, entre outras propriedades.

Conforme destaca o responsável pelo Núcleo, Jovino Adriano, na prática o trabalho consiste na vistoria feita por parte de dois agentes tanto na residência quanto em galinheiros, estábulos, amontoado de lenha, entulhos, tijolos ou qualquer outro local onde o barbeiro possa se alojar. “É um inseto de hábitos noturnos, difícil de ser visto e que se alimenta de sangue humano”, lembra.

Assim que o barbeiro é localizado, a equipe encaminha o inseto para análise laboratorial em Uberaba. Caso ele esteja contaminado com o agente causador da doença, o protozoário Tripanossoma cruzi, a Regional de Saúde entra em contato com a Vigilância Epidemiológica do município e envia os profissionais que vão coletar o sangue dos moradores. Além disso, o núcleo de endemias faz o trabalho de dedetização em todo o imóvel. “A boa notícia é que nossa região há mais de 20 anos não há registro da doença”, afirma Jovino.

Por ser uma doença silenciosa e que atinge órgãos vitais como coração, baço e fígado e que causa inchaços, a recomendação é que o morador da zona rural faça sempre exames de rotina contra a doença de Chagas.

Caso tenha dúvida, entre em contato pelo telefone 3423-2607, informe o nome dos agentes e da propriedade rural visitada no momento.

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: