Com Itinerários Formativos, Novo Ensino Médio abre espaço para a formação de valores e protagonismo dos estudantes mineiros

Neste novo modelo, a formação básica é alinhada aos Itinerários Formativos para atender os princípios da formação humana integrada ao protagonismo juvenil, proporcionando uma flexibilidade no currículo do aluno. É no Itinerário Formativo que o estudante pode vivenciar componentes curriculares diferenciados como o Projeto de Vida, que articula a construção de conhecimentos para a formação de valores e protagonismo do aluno, possibilitando a ampliação de visão de mundo, tomada de decisão, autonomia e responsabilidade. 

A diretora de ensino médio da SEE/MG, Rosely Lima, explica como funciona o novo modelo. “A ideia é que os estudantes possam escolher e se aprofundar na área de conhecimento entre as oferecidas nas instituições de acordo com os seus interesses. O Itinerário Formativo está organizado por Unidades Curriculares que são disponibilizadas igualmente para toda a rede ao longo de todo o percurso, mas permite uma escolha anual de todos os estudantes a partir do segundo ano”, explica Rosely.

Adaptação 

Na Escola Estadual Paschoal Comanducci, em Belo Horizonte, os alunos receberam de forma positiva as mudanças. “O Novo Ensino Médio serve para ampliar as áreas de conhecimento e fazer uma preparação para quando sairmos da escola, ampliando os horizontes do mundo do trabalho e faculdade, entre outros”, comenta a aluna Giovana Cristine Pinheiro Lopes, 15 anos, que cursa o 1º ano do ensino médio na escola.

A implementação do Novo Ensino Médio está sendo feita de forma gradual na rede estadual de ensino mineira e será concluída em todas as etapas (do 1° ao 3° ano) em 2024.  “A rede mineira vem implementando o Novo Ensino Médio de forma gradual, cuidadosa e responsável em razão das inovações trazidas pelo Currículo Referência Minas Gerais do Ensino Médio (CRMG) e, em especial, por seu robusto sistema de ensino. Em 2022, realizamos a implementação para todas as turmas de 1º ano, possibilitando a apropriação gradativa da nova arquitetura escolar. Em 2023, a SEE/MG vai ampliar essa vivência pedagógica para todas as turmas do 2º ano, e em 2024, turmas do 3º ano também serão contempladas”, explica a diretora de Ensino Médio da SEE/MG, Rosely Lima. 

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: