Núcleo de Endemias intensifica combate a pernilongo

Frutal não registra um caso de dengue há dois meses, mesmo assim são muitas as reclamações dos moradores da cidade sobre a infestação de mosquitos em diversos bairros do nosso município.

Primeiro é importante destacar que esses pernilongos não são da espécie Aedes aegypti, responsável por transmitir doenças como Dengue, Febre Amarela, Zika, Chikungunya, mas sim, da espécie Culex, que não transmite nenhuma doença sequer, mas causam incômodo a população.

Pensando em amenizar esse transtorno, a Prefeitura de Frutal adquiriu veneno para combater o mosquito Culex, o veneno será aplicado em residências e imóveis localizado em 18 quarteirões que ficam no entorno do Córrego do Brejinho, local que segundo levantamento do Núcleo de Controle de Endemias é um dos mais afetados pela proliferação desses pernilongos.

Há um clamor popular para que a Prefeitura passe com o carro do fumacê pelos bairros com grande quantidade de mosquitos. Contudo, o coordenador do Núcleo, Jovino Adriano Ambrósio Baldo, que enviar o veículo do Fumacê para uma cidade é uma decisão que cabe ao Governo do Estado. “Além disso, o fumacê vem para combater a infestação de Aedes aegypti, o que, felizmente, não é o caso”.

Jovino destaca que seis agentes devidamente identificados e uniformizado ficarão responsáveis por visitar os imóveis, aplicar o veneno e também eliminarem os criadouros dos mosquitos. “Mas o que as pessoas precisam compreender é que isso é uma medida paliativa já que o veneno só mata os mosquitos adultos”.

O coordenador do Núcleo de Controle de Endemias destaca que o tempo quente, a estiagem e acúmulo de água em vasilhas e vasos ajudam na proliferação do mosquito. “Então é muito natural que nos bolsões dos córregos que atravessam a cidade surjam muitas larvas de mosquito, mas não podemos aplicar veneno nesses locais, pois causaríamos um verdadeiro desastre ambiental”.

A solução encontrada pelos profissionais de Controle de Endemias será percorrer toda extensão do córrego do Brejinho na próxima semana. “Nesse trabalho vamos tentar fazer o escoamento da água nesses bolsões e assim impedir que as larvas eclodam e se transformem em mosquitos”.

Por último, Jovino pede que a população também faça a sua parte e se conscientize que com algumas atitudes simples é possível diminuir o número de mosquitos. “Seria muito importante que as pessoas não deixassem água acumulada e nem jogasse lixo em terrenos baldios, córregos e também bueiros. Com a cidade limpa e sem água acumulada fica mais fácil combater os mosquitos”, finaliza o coordenador do Núcleo.

Segundo o cronograma elaborado pelo Núcleo de Endemias, na quinta-feira o combate se concentrou no bairro Princesa Isabel e parte do Centro onde os agentes permanecem nesta sexta-feira. Na próxima semana, a equipe deverá estar no XV de Novembro.

Em relação aos demais bairros, Jovino Adriano esclarece que os moradores não precisam ficar preocupados porque o Núcleo está fazendo o monitoramento necessário. “O combate ao Culex vai se concentrar principalmente nos bairros margeados por córregos como é o caso do Brejinho”, afirma.

O Núcleo de Endemias funciona anexo ao pátio municipal, de segunda a sexta, das 7h às 12h e das 13h às 17h. O telefone de contato é o 3423-2607.

Comments

comments

rdportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação

%d blogueiros gostam disto: