Operação prende cinco por pesca ilegal no Rio Grande

Cinco pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (11) durante a Operação Rio Grande, que investiga a pesca predatória na barragem da Usina Hidrelétrica de Porto Colômbia, que integra o sistema Furnas, entre Colômbia (SP) e Planura (MG).

Cerca de 200 policiais federais e militares ambientais cumprem mais seis mandados de prisão e 23 de busca e apreensão. Todos foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Barretos (SP).

Em nota, a PF informou que grupos criminosos financiaram pescadores para atuarem no Rio Grande, no trecho entre a ponte Gumercindo Penteado e a Usina Hidrelétrica de Porto Colômbia.

Ainda segundo a PF, os suspeitos agiam próximo à barragem da usina, onde a pesca é proibida porque abriga grande concentração de peixes, principalmente durante a Piracema, o período de reprodução desses animais.

As quadrilhas forneciam combustível, barcos, motores de popa, redes, tarrafas e outros apetrechos aos pescadores. Os investigados responderão por associação criminosa, pesca ilegal e comércio ilegal de pescados.

Os presos serão levados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Ribeirão Preto (SP) e a PF realizará coletiva de imprensa às 10h desta terça-feira para informar mais detalhes sobre as investigações.

Comments

comments

rodrigoportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação.

Comentários estão fechados.