Soneto da Paz emociona frutalenses na 30ª Paixão de Cristo

Como uma história de mais de dois mil anos, apresentada pela trigésima vez, poderia ainda emocionar o público frutalense? Foi com esse questionamento que os integrantes do grupo Soneto da Paz tiveram a missão de levar por mais um ano a encenação da peça que conta parte da história de Jesus Cristo, desde seu batismo por João Batista à traição de Judas Iscariotes, prisão, julgamento, crucificação e ressurreição. E podemos dizer que todos acertaram em cheio em como encantar a população.

A peça, que em 2019 comemorou seus 30 anos de existência, já passou por várias fases: já chegou a ser encenada em cima de um caminhão, no chão, já teve estruturas de arquibancada e som de primeiro mundo, já viveu e conviveu com centenas de frutalenses ao longo de sua história. Para esse ano, a encenação foi realizada utilizando a escadaria da Igreja Matriz e outros dois palcos montados um de cada lado da escadaria, que representaram os palácios de Herodes e também de Pôncio Pilatos, personagens cruciais na história bíblica.

Mas uma das novidades trazidas para esse ano foi sensorial: além do espetáculo de luzes e som da peça, a platéia também foi convidada a utilizar o tato, o olfato e o paladar. Assim, durante o espetáculo, defumadores e até pães foram partilhados com o público durante a Santa Ceia, tudo para colocar as cerca de 1,5 mil pessoas presentes em contato direto com a peça.

Quem esteve presente na peça se emocionou com a encenação. E, mais uma vez, o Soneto da Paz, mesmo enfrentando algumas dificuldades que já são tradicionais na encenação da peça, mostrou que Frutal tem muitos talentos e só tem a ganhar com o apoio à cultura. Parabéns a todo o elenco!

%d blogueiros gostam disto: