Programa Crescer Saudável no combate à obesidade infantil é retomado junto às escolas e creches do município

Por Assessoria de Comunicação da SMS
Criado pelo Governo Federal desde 2017, o Programa “Crescer Saudável” é um conjunto de ações articuladas a serem implementadas na rede de Atenção Primária à Saúde como forma de garantir o adequado acompanhamento do crescimento e desenvolvimento na infância, com o objetivo de controlar a obesidade infantil.
Em Frutal, desde que teve o início o ensino híbrido, as atividades por meio de palestras e brincadeiras junto às escolas e creches cadastradas no Programa Saúde na Escola, do Ministério da Educação, foram retomadas na segunda quinzena de novembro. Elas são desenvolvidas pelas nutricionistas da Secretaria Municipal de Saúde que atuam nas Unidades Básicas, Isabel Elisandra de Oliveira Macedo, Cintia Queiroz e Márcia Leonel.
Conforme pesquisa feita pela Organização Mundial de Saúde – OMS, duas a cada 10 crianças entre dois e cinco anos sofrem de obesidade. No município, conforme explica Isabel Macedo, o programa funciona com um trabalho em equipe que vai desde o enfermeiro das Unidades, atendentes até as profissionais alimentares. Na prática, são feitas palestras recreativas, bate papos e brincadeiras. “Quando se constata a obesidade, a criança é encaminhada às Unidades Básicas para o acompanhamento necessário”, informa.
Ainda segundo a nutricionista, nas ações é feita a pesagem da criança em que são verificadas as medidas da cintura, do abdômen, o peso, altura e o tamanho da cabeça. Clinicamente, a obesidade é notada através da morfologia do corpo, quando a criança se alimenta muito rápido e tem tendência a comer escondido. “Com a pandemia, as crianças passaram a comer mais, por isso, a importância deste programa, no sentido de mudar esta realidade e ajudar as famílias no contexto nutricional”, destaca.
Isabel Macedo se diz surpresa com a boa receptividade ao programa por parte de pais e filhos. “Em linhas gerais, a criança precisa crescer e o nosso papel é equilibrar a sua alimentação, evitando que ela desenvolva outras doenças como hipertensão arterial e depressão”, afirma a nutricionista.

%d blogueiros gostam disto: