Operação combate sonegação de impostos no comércio do látex em MG E SP

Por meio da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária do Triângulo Mineiro e Noroeste, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) realizou nesta quarta-feira (27) a Operação “GEB-10 – Borracha Mineira”, com a finalidade de combater a sonegação de impostos no setor de comércio de látex de seringueira – cernambi – nos estados de Minas Gerais e São Paulo. O prejuízo deste crime pode chegar a R$ 40,6 milhões.

Foram cumpridos 3 mandados de busca e apreensão em Fronteira (MG). Vários documentos, celulares e objetos de interesse acabaram apreendidos para dar continuidade à investigação. Além disso, mais 3 pessoas foram presas em São José do Rio Preto (SP). Outros dois suspeitos deverão prestar depoimento, já que são apontadas como fornecedores de créditos para a empresa investigada no esquema.

Segundo o MPMG, a empresa alvo da operação se destaca entre os 20 maiores vendedores de borracha natural de Minas Gerais. O estabelecimento fica localizado em Fronteira (MG). A sonegação dos impostos acontece da seguinte maneira: O estabelecimento compra a produção de látex de seringueira dos produtores rurais mineiros e esconde que este produto veio de empresas fictícias localizadas principalmente nos estados do ES, GO, BA, PA, MA, e SP. O proprietário da empresa envolvida tem vínculo com contadores com escritórios em Rio Preto, sendo encarregados e responsáveis por abrirem empresas de “fachada” em nome de “laranjas”.

Tahine Netto

Estagiária do Blog do Portari.

%d blogueiros gostam disto: