Exposição “Olhares de Minas” é inaugurada no TJMG

Foi inaugurada nesta quarta-feira (27/10), no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a exposição “Olhares de Minas”, com parte do acervo particular do desembargador José Américo Martins da Costa. São onze pinturas, de quatro artistas, que retratam paisagens, naturezas-mortas, casas e igrejas, em cenas muito familiares ao povo mineiro. São imagens que costumam ficar guardadas com carinho na memória e no coração das pessoas.

A mostra, que traz os olhares dos artistas mineiros Sebastião Fonseca, Nazareno Alta Vila, Mira Maria Ephigenia Pietra e Sonia Brito, pode ser visitada até 12/11, no saguão do Edifício Sede do TJMG, que fica na Avenida Afonso Pena, 4.001, bairro Serra, na capital.

Estiveram presentes na solenidade de abertura da exposição o 2º vice-presidente do TJMG, desembargador Tiago Pinto, representando o presidente Gilson Soares Lemes; o superintendente de Comunicação Institucional, desembargador José Américo Martins da Costa; os desembargadores Afrânio Vilela, Ana Paula Caixeta e Mariângela Meyer Pires Faleiro; o juiz auxiliar da Presidência Rui de Almeida Magalhães; o juiz auxiliar da 1ª Vice-Presidência, Rodrigo Martins; e o diretor de Comunicação do TJMG, Sérgio Galdino, além de outros magistrados, servidores, colaboradores, estagiários e público em geral.

Minas plural

Em mensagem lida pelo desembargador Tiago Pinto, o presidente Gilson Lemes disse que a ideia da exposição é exaltar a riqueza e a diversidade desse Estado tão plural, que carrega a história das 297 comarcas, com 853 municípios. “Minas Gerais reúne comunidades diversas, que se unificam no orgulho de suas raízes, no reconhecimento de um sentimento de ‘mineiridade’ e na percepção de pertencimento ao nosso Estado e ao Judiciário mineiro”, ressaltou.

“A arte é uma linguagem universal e atemporal, que tem o condão de tocar os mais diferentes públicos e de humanizar os ambientes”, destacou o presidente do TJMG em seu texto. Segundo ele, em tempos em que as pessoas estiveram por tantos meses privadas de frequentar galerias de arte, museus e exposições, devido à pandemia de covid-19, é especialmente louvável que o espaço de trabalho possa também se prestar a proporcionar o contato com a arte.

O presidente do TJMG agradeceu o desembargador José Américo pela gentileza em compartilhar com todos parte de seu acervo pessoal. Ele disse que, como superintendente de Comunicação Institucional, o magistrado tem acompanhado de perto a construção de uma comunicação pública transparente e de qualidade, que tem aproximado o Judiciário mineiro de seus públicos interno e externo. “Esta exposição é mais um gesto nesse sentido”, enfatizou.

Tahine Netto

Estagiária do Blog do Portari.

%d blogueiros gostam disto: