Duas mulheres são vítimas de estelionato envolvendo uma residência

Em Frutal, uma mulher de 29 anos e uma de 41 foram vítimas de estelionato envolvendo o aluguel e a venda de uma residência.

A solicitante compareceu à Delegacia e relatou aos policiais que possui uma casa na cidade, que está alugada por um homem que não paga as parcelas do aluguel corretamente. Após 6 meses tentando contato com o suspeito e sem obter sucesso, foi até a residência para conversar e ao chegar no local, foi surpreendida por uma mulher, que informou ter adquirido a casa.

A moradora explicou que comprou o imóvel após ver o anúncio de um corretor nas redes sociais, dando uma entrada de 18 mil reais, e que depois de 2 meses da compra, percebeu que não estava recebendo os boletos de outras parcelas da compra. O corretor pediu para a vítima comparecer ao cartório de imóveis a fim do locatário, que se passava por proprietário, realizar um contrato que cedia a residência.

Nenhuma das mulheres consegue contato com o locatário e a única informação que possuem é que o corretor morreu de Covid-19. Ambas as partes têm registros de compra da casa. O caso continua em aberto e o Judiciário tomará as devidas providências para sanar este problema.  

Tahine Netto

Estagiária do Blog do Portari.

%d blogueiros gostam disto: