Depois de 60 dias de ultimato do MPF, BR-364 continua abandonada

Em 2 de outubro de 2020 o Ministério Público Federal (MPF) deu 30 dias para o DNIT tomar providências em relação à BR-364, especialmente no trecho Planura-Frutal. O ultimato foi publicado em grandes portais como G1 e o Diário da Região. Junto à notificação, um relatório da PRF mostrava as condições péssimas de tráfego e o fato de que, tapa-buracos, já não adianta mais: ou se faz o recape de todo o trecho ou não teremos solução.

Dia 2 de novembro, Finados, expirou-se o prazo. Dia 30 de novembro, segunda-feira, estive na BR-364, no trecho Frutal – Planura. E qual é o resultado? Nenhum. A rodovia continua totalmente abandonada e os motoristas fazendo malabarismos para escapar das crateras. Isso aumenta riscos de acidente e, uma matéria da TV Integração da semana passada demonstrou um transportador de cargas falando: a falta de manutenção está elevando em 30% o custo de transporte.

Esse é o cenário que temos hoje em nossa região. Ontem, em postagem no Facebook, alguns moradores já diziam de um movimento para interditar a rodovia para chamar atenção dos governos do Estado e Federal. Será que vai sair do papel? Se sair, tomara que alcance seus objetivos. Vale lembrar que só quando o povo se une as coisas andam. E vou citar o exemplo da rodovia Brigadeiro Faria Lima, no trecho Colômbia – Barretos, que só foi resolvido após vários movimentos da população.

Tomara que possamos nos organizar. E resolver isso de uma vez por todas.

Rodrigo Portari

Jornalista, doutor em Comunicação.

%d blogueiros gostam disto: