Departamento de Proteção Animal transforma para melhor a vida de animais abandonados

Há muitos anos, Frutal, assim como outros lugares do país, sofre de um velho problema que até então vinha se arrastando ao longo de anos: abandono de animais domésticos como cães e gatos pelas ruas da cidade. 

No entanto, desde janeiro deste ano, esta dura e triste realidade começou a mudar e um novo capítulo passou a ser escrito assim que o governo Bruno Augusto e Jerry criou o Departamento Municipal de Proteção Animal, que possui à sua frente o servidor público Marlon Bardaiul.

De lá para cá, o trabalho em prol à causa animal não para e o serviço tem se intensificado a cada dia. De acordo com Marlon, dentre as ações até agora realizadas estão as castrações de animais macho e fêmea, chipagem e atendimento às denúncias de maus tratos. “Tudo é feito amparado por Leis, uma delas, a Lei Sanção de Nº 14.064/2020 que aumentou o castigo para maus tratos”, ressalta.

No caso das castrações, elas acontecem duas vezes por semana, sendo as terças-feiras dedicadas aos animais pertencentes às ONGs, lares temporários, cuidadores e protetores e às quintas-feiras, aos cães e gatos da população em geral.

Para ter acesso à castração do animal, a pessoa deve procurar a Secretaria de Assistência Social solicitar o Cad-Único e com a documentação em mão, procurar o Centro de Controle de Zoonoses. “A demanda é grande, ela vai aguardar na fila de espera, mas o seu animal será castrado”, assegura.

Já o chip é implantado no animal assim que ocorre a castração. Segundo Marlon, o proprietário que tiver condições financeiras também poderá ter acesso a este benefício, basta para isso, ir até a Prefeitura onde será gerada uma pequena taxa a ser paga. “O chip proporciona maior segurança porque possibilita rastrear o animal e os dados do proprietário em caso de abandono”, afirma. 

Outra ação que merece destaque tem sido a confecção do Registro Geral do Animal – RGA, uma espécie de Registro de Identidade. “A pessoa interessada basta procurar o Centro de Zoonoses que a carteirinha com todos os dados necessários será confeccionada”, informa.

Ainda de acordo com Marlon Bardaiul, somente este ano, de janeiro até agora, foi possível castrar 580 animais, entre cães e gatos. Número considerado significativo na opinião do coordenador. O que foi possível, segundo ele “graças ao apoio que o Departamento recebe do prefeito Bruno Augusto e da Secretária de Saúde, Lamonise Ribeiro, do trabalho em equipe e do envio de verbas parlamentares para a melhoria estrutural do centro cirúrgico da Zoonoses, viabilizando assim a realização das castrações”, reconhece.

Os lares temporários mantidos por pessoas que resgatam animais nas ruas e cuidam deles até que sejam encaminhados a uma adoção também têm recebido atenção e cuidado por parte do governo municipal. Além disso, recentemente foi viabilizada uma verba parlamentar no valor de 50 mil reais que serão destinados à compra de sacos de rações a serem doados aos cuidadores de animais abandonados.

O Departamento de Proteção também tem atuado bastante quanto às denuncias de maus tratos que podem ser feitas por meio dos números de telefones: 9-9680-3042 ou 3423-5130.

A equipe, acompanhada das Polícias do Meio Ambiente, Militar e Civil, vai até ao local verificar de perto a situação. “Constatando a veracidade da denúncia o proprietário responde criminalmente e o animal é encaminhado ao Zoonoses para o tratamento e o cuidado necessários. Não configurando os maus tratos, ele é devolvido e nós fazemos o pós acompanhamento”, informa.

Para a secretária de Saúde, Lamonise Ribeiro, o Departamento de Proteção Animal representa uma grande conquista do governo Bruno Augusto e Jerry porque o trabalho hoje desenvolvido, segundo ela, é de excelência no atendimento às ONGs, animais de rua, situações de urgência e emergência, com médico veterinário à disposição e uma equipe altamente qualificada. “Hoje não se fala mais em depósito de animais e sim, em uma clínica que presta assistência humanizada aos animais como nunca havia sido feito”, observa.

De acordo com a secretária Frutal é uma cidade que tem um histórico antigo de abandono de animais, mas uma realidade que vem mudando a cada dia, graças ao fato da Prefeitura e da Secretaria de Saúde oferecerem o suporte necessário aos chamados lares temporários e às ONGs animais do município.

Lamonise Ribeiro aproveita para chamar a atenção daquelas pessoas que se entusiasmam no inicio diante da possiblidade de adotar um animal, mas que em algum momento acabam por abandonar o bichinho a um destino incerto. “Lembre-se que mais do que um gesto de amor cuidar de um animal é um ato de responsabilidade pelo qual a pessoa mais cedo ou mais tarde irá responder”, conclui.

%d blogueiros gostam disto: