Covid: Bancos têm prazo para solucionar filas externas e comércios sofrem interdições

A fiscalização no cumprimento dos decretos de distanciamento social estão sendo intensificadas e, na tarde de ontem, reunião entre o Comitê de Combate ao Covid e gerentes dos bancos promete colocar uma “ordem” nas constantes aglomerações nas portas das agências. Para apertar ainda mais a fiscalização, foram instaurados procedimentos no Ministério Público para cobrar ação efetiva da Prefeitura, sob pena de responder por crime de improbidade.

Destas forma, cabe aos estabelecimentos comerciais e bancários controlar as aglomerações no interior ou na porta das empresas, além de garantir que os trabalhadores tenham equipamentos de prevenção como máscaras, luvas e álcool em gel. E, quando houver aglomerações, compete às empresas fazer o controle ou mesmo suspensão do atendimento até que se regularize. Como isso não estava acontecendo, a Vigilância Sanitária iniciou a fiscalização mais rígida e quem não estava nos padrões, teve o estabelecimento interditado. Foi o que aconteceu com pelo menos duas lojas do setor supermercadista em Frutal.

Em relação às filas nas portas das agências bancárias, foi cobrado dos gerentes ações efetivas. Eles argumentaram que mesmo que organizem as filas e peçam a distância necessária, assim que entram para a agência as pessoas da fila não obedecem e se aglomeram. Dessa forma, internamente funciona o controle, mas no lado externo, há problemas. Os gerentes foram informados que se não for realizada uma ação efetiva de controle, o Procon Estadual irá aplicar multas.

Foi dado um prazo para os gerentes consultarem seus superiores sobre a situação e, se não resolverem o problema – seja com contratação de mais funcionários ou outro tipo de ação – as multas serão aplicadas. Dessa forma, os efeitos práticos não serão sentidos hoje, mas dentro de alguns dias.

Os gerentes também pediram reforço nos carros de som que conscientizam a população, para que fiquem mais na área bancária nos horários de expediente, para tentar reforçar a conscientização.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: