Comarca de Frutal encerra ano com medalha e homenagens

Uma solenidade marcou o encerramento das atividades do Judiciário da comarca de Frutal, no Triângulo Mineiro, na quarta-feira (15/12). O evento, realizado no Fórum Francisco Batista Queiroz, além de incluir a outorga da Medalha Hélio Costa ao promotor Renato Teixeira Rezende, distinguiu magistrados locais e de outras comarcas, servidores, colaboradores, estagiários e autoridades parceiras.

Entre as personalidades, estavam seis magistrados: o supervisor do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e das Medidas Socioeducativas (GMF) do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Júlio Cezar Guttierrez; a superintendente da Coordenadoria da Infância e da Juventude (Coinj) do TJMG, desembargadora Valéria Rodrigues Queiroz; o coordenador do GMF, juiz Evaldo Gavazza; o juiz auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça Eduardo Henrique de Oliveira Ramiro; o juiz Lourenço Migliorini Fonseca Ribeiro, integrante do GMF; e o juiz José Roberto Poiani, integrante da Coinj. Veja as fotos no Flickr

A desembargadora Valéria Rodrigues Queiroz, que falou em nome dos magistrados, declarou estar honrada e agradecida com a homenagem. Segundo a superintendente da Coinj, mais do que comemorar uma conquista pessoal, a data assinalava um esforço conjunto por causas importantes para o Judiciário e para toda a sociedade, e valores compartilhados em defesa da justiça, do desenvolvimento humano e social. A magistrada elogiou o trabalho do juiz Gustavo Moreira à frente da comarca, em especial na área de execução penal.

“Saúdo o devotamento do dr. Gustavo não só às unidades masculina e feminina da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Frutal, mas à iniciativa pioneira da Apac Juvenil, priorizando o direito por meio da oferta da socioeducação e lutando contra o encarceramento de jovens. Esse espírito de comprometimento, liderança, empreendedorismo e competência, traço de tudo o que ele faz, muito nos orgulha. Receba o nosso agradecimento também”, afirmou a desembargadora.

Em relação à equipe do fórum, ao todo, 17 pessoas foram homenageadas pelos bons serviços prestados em 2021. Eles receberam os certificados das mãos do juiz auxiliar da Corregedoria Eduardo Ramiro, representando o corregedor-geral de justiça, desembargador Agostinho Gomes de Azevedo, e do juiz diretor do Foro de Frutal, Gustavo Moreira.

Magistrado mostra placa ao lado de juiz, no salão do júri
O supervisor do GMF, desembargador Júlio Cezar Guttierrez, também foi homenageado (Crédito: Divulgação TJMG)

Eleita “Servidora do Ano”, a oficial de apoio Gisele de Souza Alves falou em nome dos colegas escolhidos nas quatro varas, no Juizado Especial, nos serviços auxiliares da Direção do Foro e no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc): os servidores Paula Ribeiro de Paula, Joana Darc Ferreira de Oliveira, Bruna Rafaele Azevedo Gomes, Gláucia Helena Pinha, Adriana Cristina da Silva, Karina Bessa Moutinho, Carlos Roberto Reinaque Júnior, a auxiliar de limpeza Fabiana Avelino de Queiroz, o segurança Wilson Braz Leonel, os estagiários Ana Gabriela Moura Siqueira, Ana Paula de Melo Alves, Verônica Santos Ribeiro, Bruno Henrique Fontes de Oliveira, Karla Ferreira de Paula Ribeiro e Tamires Eduarda Santos e o jovem aprendiz Brenno Batista Ferreira.

Segundo o juiz Gustavo Moreira, a cerimônia marca o fim das atividades forenses e distingue o empenho e a dedicação de servidores, funcionários, adolescentes trabalhadores e estagiários, bem como a colaboração efetiva de magistrados de outras unidades jurisdicionais e de pessoas de outros poderes ou órgãos em benefício da comarca.  

Mulher segura placa ao lado de três magistrados, de terno
Os juízes Evaldo Gavazza e Lourenço Migliorini, do GMF, foram homenageados, juntamente com a equipe do fórum e de órgãos parceiros (Crédito: Divulgação TJMG)

É uma oportunidade, de acordo com o magistrado, de motivar todo o grupo, “agradecendo pela cooperação, honrando e reconhecendo os indivíduos que se destacaram em diferentes áreas de atuação e foram decisivos para o resultado alcançado coletivamente”. Outro propósito do evento é ressaltar a importância de alguns magistrados para a realização de projetos no âmbito da execução humanizada da pena, da infância e da juventude e da cidadania, já que o apoio do GMF e da Coinj possibilitou melhorias no atendimento desse público, além de reforço na área de saúde, durante a pandemia de covid-19.  

“Prefeitos, presidentes de Câmara, delegados regionais, comandantes da Polícia Militar, promotores de justiça, defensores públicos e presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil recebem um certificado de parceiro do Poder Judiciário. A Medalha Desembargador Hélio Costa é outorgada, a cada dois anos, àqueles que tenham contribuído para o Poder Judiciário local. Neste ano, ela foi concedida ao promotor Renato Rezende”, disse.

%d blogueiros gostam disto: