Atrito verbal entre empregada doméstica e vizinha vira caso de Polícia

Por volta das 09h desta segunda-feira (13), a Polícia de Frutal foi acionada para atender uma ocorrência de atrito verbal.

Ao chegar no local, a solicitante explicou aos militares que sempre frequenta a casa de sua vizinha para tomar café, e a empregada doméstica da mulher não gosta dela e também não gosta de fazer café e servi-la. Conforme o relato, as duas tiveram uma discussão em horário anterior, e o motivo foi a empregada estar escutando a conversa das vizinhas e se intrometendo no assunto. Durante a discussão, a doméstica teria ameaçado dar um murro em sua face e em seguida, agarrou-a pelo braço e a retirou da residência. A vizinha, no momento, apenas pedia para a mulher parar.

A versão da colaboradora é muito diferente. Segundo ela, há aproximadamente 20 dias atrás, sua patroa permitiu que a neta da solicitante entrasse na residência, e devido aos afazeres, a empregada não viu que a criança estava ali. Quando a vizinha chegou no local e perguntou pela garota, foi dito que a criança não estava ali, se tratando apenas de um mal entendido que foi esclarecido no mesmo momento.

Na semana seguinte, a mulher retornou ao trabalho da doméstica para causar uma confusão, questionando o porquê havia respondido que a criança não estava ali. Para evitar maiores atritos, a empregada agarrou a solicitante pelos braços e a retirou do local, sem usar nenhuma força. Outro ponto importante que foi ressaltado durante o relato é que a patroa não quer mais receber a vizinha devido às confusões que ela já causou. Por estas ordens, a colaboradora não libera mais a entrada da solicitante, negando qualquer motivo pessoal.

As duas partes do caso foram orientadas e aguardam os próximos passos da Justiça.

Tahine Netto

Estagiária do Blog do Portari.

%d blogueiros gostam disto: