Reflexões sobre as eleições

Do jeito que as coisas andam em Frutal, a eleição irá pegar fogo definitivamente no mês de setembro. De um lado, Ésio aposta em uma equipe de marketing petista para arrancar sua caminhada, porém, o que se nota é uma crise de identidade (visual e ideológica) em sua campanha, uma vez que companheiros históricos de sua caminhada já deixaram de lado a disputa deste ano.

Por outro lado, Ciça e Zanto tentam “chamar a briga” pro lado deles na tentativa de alavancar o candidato do PSC. Nessa estratégia de se colocarem como “soldados de frente”, a intenção é que as suas falas não respinguem no candidato apoiado por eles. Até mesmo ataques ridículos a figuras como Jair Heitor estão na ponta da língua do casal real. A estratégia é clara e qualquer observador pode identificar que é essa a tentativa. Porém, o povo não é bobo e já percebeu o que acontece.

Toninho Heitor – que até onde constam as pesquisas registradas lidera a corrida eleitoral de Frutal – reforça o contato com o eleitor nas ruas da cidade, com comícios e caminhadas nos bairros da cidade. Toninho, do povo, quer aumentar ainda mais seu contato com os eleitores frutalenses e, nessa caminhada, tem ganhado importante adesões de formadores de opinião que tem visto nele o nome ideal para comandar Frutal a partir do ano que vem.

Do jeito que as coisas vão, a eleição vai pegar fogo e, provavelmente, após o dia 7 de outubro, não me surpreenderia em ver novos grupos se organizando politicamente em Frutal, dando uma nova configuração ao cenário político-ideológico frutalense.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: