Mais dois assaltos e um desabafo: Vamos ter que reagir com nossas próprias mãos?

noticiapoliciaO final de semana não foi nada tranquilo em Frutal. Mais dois assaltos à mão armada registrados, sendo o segundo deles com disparos de arma de fogo por parte dos bandidos. O primeiro roubo ocorreu na Drogaria 2000, quando dois homens armados entraram no estabelecimento durante o sábado e levaram o dinheiro do caixa, além de ameaçar funcionários do local.

Já na noite de domingo, num comércio de pastel no início da avenida Marechal Deodoro, três homens armados, com apoio de um carro, entraram no lugar e tocaram o terror em funcionários e clientes – muitos deles famílias com filhos. Levaram o dinheiro do estabelecimento, celulares, correntes de ouro, dinheiro dos clientes, assustaram as crianças e, para piorar, fizeram disparos com um revólver calibre 38. Um dos disparos acertou um carro que estava estacionado em frente ao estabelecimento. Mesmo não havendo feridos fisicamente, não resta dúvidas que psicologicamente as sequelas ficarão por um bom tempo e, principalmente, aquela sensação de impotência, de ser refém de um bandido que ao simples puxar de um gatilho pode acabar com uma vida, uma família.

A onda de assaltos em Frutal já está deixando a população assustada e tenho batido nessa tecla há vários dias. Sair de casa à noite? Só se for para trabalhar e, mesmo assim, com todos os cuidados para não se tornar vítima da bandidagem. Enquanto isso, a pergunta que incomoda é: até quando?

Onde estão os homens para aumentar o efetivo da PM e da PC de Frutal? É justo que a cidade fique com número reduzido de policiamento ostensivo e que nós, cidadãos de bem, fiquemos reféns da sorte? Ao que parece, os bandidos são os mesmos mas, será que algum desses roubos terá que virar latrocínio para que uma atitude enérgica seja tomada? Ou então que algum dos clientes reaja e apague um desses bandidos para que algo aconteça? Tivemos um exemplo disso recentemente onde o ladrão de um supermercado foi morto por uma das vítimas e, para piorar, a vítima do roubo é que foi considerado “bandido” por proteger sua vida e seu emprego.

Alô autoridades de segurança, cadê uma operação para dar um fecha nesses vagabundos?! Alô deputados estaduais e federais, não vão levar o apelo dos frutalenses aos comandos da PM e PC?! Alô prefeito e vereadores, vão continuar aí sem ir a BH brigar por mais efetivo??? Alô governo do estado, vai fazer de conta que não é com você?! A quem teremos que recorrer? Ao Batman? Ao Superman? Ou teremos que agir com nossas próprias mãos?

rf2015d

jm

%d blogueiros gostam disto: