Suspeito de atropelar Yara alega que não tinha intenção de matar

Fonte: Raio-X / 102FM

Na manhã desta quinta-feira (23), a Polícia Civil de Frutal, interrogou o suspeito Gilmar Rodrigues Santos, de 32 anos, essa foi a primeira vez que ele falou sobre o atropelamento que matou a jovem Yara Pereira Santos, o fato aconteceu em 18 de Abril de 2021, na rodovia BR-364.
Gilmar estava foragido há cinco meses, desde o ocorrido, e decidiu se apresentar na última segunda-feira (18) a noite, acompanhado de seu advogado.
Ao ser ouvido nesta manhã, Gilmar resolveu quebrar seu direito de silêncio e apresentar sua versão dos fatos. Em uma entrevista exclusiva ao programa Raio X, o delegado de Polícia Civil, doutor Murilo Antonini, disse que o suspeito estava bem calmo e confessou ter atropelado Yara, mas alegou que não tinha a intenção de matar, perguntado se ele tinha alguma relação com a vítima, o suspeito negou.
Em seu depoimento Gilmar teve bastante contradições e inconsistências, o que pode prejudicar ainda mais a situação dele. Ao ser questionado o que ele estaria fazendo naquele local, o suspeito apresentou duas versões, uma de que estaria indo para o local de trabalho e a outra que estava indo para casa.
Em relação ao veículo, Gilmar disse que resolveu deixá-lo em sua residência tampado, de forma que depois a Polícia pudesse fazer a perícia.
O suspeito continua preso na cidade de Frutal-MG e vai ser indiciado pelo crime doloso qualificado, ou seja, com a intenção de matar a vítima. Agora o caso segue para o ministério público.

%d blogueiros gostam disto: