Sergio Moro – fim de um Juiz Parcial e Acusador

Por Renato Furtado

No começo da “lava jato” que teve o grande mérito de revelar ao País casos gravíssimos de corrupção mas pecou enormemente em conduzir um procedimento sem respeito às leis, o então Juiz Sergio Mor, num artigo que ele escreveu para a imprensa, disse que “o problema é o processo”…

Para ele e seus tristes seguidores, as garantias constitucionais causavam problemas, deviam ser desrespeitadas. E elas foram.

Deu no que deu. Um processo que se fossem respeitados os direitos dos acusados, poderia ter-se chegado a uma condenação exemplar, transformou-se, por força de um punitivismo populista, em um processo tão corrompido quanto a corrupção que dizia combater, um processo bixado, nulo.

O que o STF fez ao julgar o ex- Juiz Sergio Moro foi apenas tratar de jogar uma pá de cal em uma conduta tão mal cheirosa, podre, e indecente. Ilegal, imoral e odiosa a conduta do ex – Juiz e os seus infelizes e equivocados seguidores espalhados pelo País.

O STF disse NÃO ao Juiz parcial. NÃO ao desrespeito ao Direito por quem dele jurou zelar. NÃO ao autoritarismo e a arrogância. E o STF disse SIM a uma Justiça Criminal leal, justa e imparcial resgatando o Direito e o respeito às leis. Sem exceção aos falsos heróis parciais.

Renato Furtado

Advogado Criminalista

%d blogueiros gostam disto: