Câmara de Frutal adota medidas contra a Covid-19

A Câmara Municipal de Frutal tem adotado medidas emergenciais para evitar a transmissão da Covid-19 nas dependências do Legislativo. Entre as ações, destacam-se a sanitização de todas as salas do prédio e a obrigatoriedade do distanciamento e do uso de máscara, além da distribuição de álcool em gel e aferição diária da temperatura de todos que acessam as dependências da Casa de Leis.

Algumas medidas já haviam sido adotadas desde o ano passado, entretanto, assim que assumiu a presidência da diretoria da Câmara, o vereador Edivalder Fernandes da Silva (Cheiroso) reviu todas elas, buscando ampliar ainda mais a segurança proporcionada aos colaboradores, vereadores (as) e público em geral. “Como fiscais do povo temos que dar exemplo e é justamente isso que estamos fazendo”, afirmou.

O plenário da Câmara, antes disponível para toda comunidade – através de agenda prévia – agora tem sido restrito apenas para uso oficial, tanto por parte dos vereadores e servidores da Casa de Leis, como pelo prefeito e servidores da Administração Municipal, uma vez que os Poderes Executivo e Legislativo dividem o mesmo prédio. Os protocolos sanitários, contudo, são obrigatórios em todas as ocasiões.
As sessões ordinárias e extraordinárias, que acontecem ao menos uma vez por semana, continuam presenciais, mas aqueles que optam por ficar em casa, participam integralmente e contam com todo apoio logístico necessário. O público continua impedido de participar presencialmente, mas tem a opção de acompanhar todas as plenárias através da transmissão feita pelos canais oficiais do Legislativo, no facebook e youtube.


MEDIDAS
Para garantir que os protocolos sejam seguidos, conforme recomendam as autoridades de Saúde, a Câmara adquiriu recentemente um termômetro digital manual, com sistema de infravermelho para medição de temperatura corporal e à distância. Também no início deste mês, o Legislativo contratou uma empresa especializada para desenvolver serviço de sanitização e desinfecção, como medida protetiva ao contágio da Covid-19.
“O momento é de alerta por causa da segunda onda que veio ainda mais forte que a primeira. Não precisamos entrar em pânico, mas devemos ter consciência e seguir fazendo a nossa parte. Evitar aglomerações e manter a higiene são recomendações básicas para não deixarmos o vírus se espalhar a ponto de não termos mais controle da situação, como infelizmente, aconteceu em algumas cidades do país”, finalizou Edivalder.

%d blogueiros gostam disto: