Fala, Portari

Até o momento em que começo a escrever esse texto, Frutal registrou 9 mortes por COVID em 12 dias. Ou seja, entre o dia 1 de fevereiro e ontem, dia 12, tivemos quase uma morte registrada por dia, em média, o que é um número preocupante e que deveria acender um alerta para todos.

Nas últimas semanas tenho destacado em diversas postagens o fato de que a cidade chega a ter mais de 1 infectado por hora. E, aparentemente, há muitas pessoas que ainda não se deram conta de que essa segunda onda de contaminação está e é cada vez mais forte.

Cansaço das medidas de higienização, necessidade de se encontrar com amigos e familiares, vontade de ir naquel bar ou restaurante de preferencia, associado principalmente à falsa sensação de segurança de que o vírus só pega “nos outros, não em mim”, podem ser causas certeiras desses números assustadores.

Em Itapagipe o Comitê daquele município começou a divulgar os possíveis pontos de contaminação dos novos casos. E isso vai desde evento empresarial a confraternização de amigos ou outros. A expectativa daquela cidade é não só alertar, mas mapear onde estão os pontos de contato que têm permitido a disseminação cada vez mais rápida do vírus.

Em Frutal poderia-se adotar algo assim. Ou apontar bairros em que há maior incidência, ou possíveis pontos de contaminação. Talvez, assim, as pessoas possam tentar visualizar melhor a situação ou, ainda, permitir que a Vigilância Sanitária possa autuar os pontos em que os cuidados não estão sendo tomados.

O fato é que, com esses números cada vez mais crescentes, o desenho para as próximas semanas, realmente, não é nada bom.

Um abraço e até a próxima!

blogdoportari #noticia #frutal #região #plantão #24hsdenoticia

%d blogueiros gostam disto: