Exigências do Sindicato geram impasse no show de Gusttavo Lima

Há cerca de 45 dias uma boa notícia foi comemorada pela população frutalense: Gusttavo Lima faria um show totalmente gratuito em Frutal no dia 3 de outubro. Um presente de aniversário da Cervejaria Cidade Imperial para comemorar a chegada a Frutal. Mas um impasse está estabelecido e pode gerar “problemas” para essa que seria uma grande festa. E eu explico.

Inicialmente optou-se por fazer um grande show no Parque de Exposições, com renda totalmente filantrópica e revertida para o Educandário Padre Lourenço, Creche Pequeninos de Jesus e Creche Júlia de Carvalho. Em contrapartida, as creches ficaram responsáveis por dar toda a estrutura para o evento, o que custará cerca de R$100 mil. Mesmo diante do desafio, as creches toparam a parada e contaram com o apoio do empresário Romero Brito, da Rádio 97FM e que tem larga experiência em eventos de grande porte como deveria ser esse.

No  entanto, exigências do Sindicato Rural de Frutal estão gerando dificuldades para as creches: para ceder o espaço, a entidade está querendo que as creches disponibilizem 20 camarotes para a diretoria, além do aluguel da boate invernada (que será alugada pelo Sindicato a terceiros para uma balada pós-show) e que o Portão 4 do estacionamento fosse liberado para os membros do sindicato rural. (toda a renda do estacionamento do Parque de Exposições que tem entrada pela rua Belo Horizonte.) E aí começam os problemas: para arcar com os R$100 mil da estrutura as creches estão contando com a venda dos camarotes (a R$600 cada), mais o estacionamento, além de patrocínios e outras fontes de renda, já que a portaria será totalmente liberada.

Só os 20 camarotes exigidos pelo Sindicato tiram R$12 mil em vendas para as entidades, prejudicando na realização do evento. Várias reuniões foram feitas para tentar resolver o problema e, ao que me foi informado, o Sindicato Rural se mostrou irredutível quanto às exigências para liberar o Parque de Exposições para um evento que – pasmem – deverá ser filantrópico.

Com o risco do prejuízo iminente, as creches estão desistindo dessa parceria, assim como a Rádio 97FM. E o resultado disso? O show ficaria em risco, uma vez que a Cervejaria está bancando apenas o show, mas a estrutura fica por conta da cidade ou, no caso, das entidades.

Esperamos uma solução para este problema e que o Sindicato, que normalmente aluga seu espaço a um custo médio de R$5 mil, reveja seu posicionamento. Uma vez que o valor cobrado para esse empréstimo do Parque deixa o evento insustentável. E quem fica no prejuízo, duplamente, são as creches, que precisam lutar pela sua sobrevivência e se veem diante dessa situação.

Com a palavra, o Sindicato Rural!

%d blogueiros gostam disto: