POLÍCIA CIVIL EM FRUTAL-MG RECUPERA 46 CABEÇAS DE GADO FURTADAS EM PASSOS-MG E IDENTIFICA RECEPTADORES

A Polícia Civil de Frutal recuperou 46 cabeças de gado que foram furtadas em Passos. O gado foi localizado no “Hotel do Chifrudo”, sítio localizado na nossa zona rural. Após receber informações da Delegacia de Passos, a equipe formada pelos delegados Murilo Antonini e Bruno Salmen, juntamente com o investigador Ricardo, deu início às diligências para identificar supostas receptadores e os animais furtados. Eles contaram ainda com o apoio das investigadoras Viviane e Lorena e da escrivã Flávia, que juntos deslocaram-se à casa de L.L.Q (43 anos), proprietário do Hotel do Chifrudo.

Em conversa com o suspeito ele indicou que também estaria envolvido na receptação C.L.B.R (38 anos), que seria o comprador do gado furtado. C.B.R foi localizado no interior do Banco do Brasil e confirmou ter comprado o gado de uma pessoa conhecida como “Devinho”, conhecido no Leilão de Guaxupé, pela quantia de R$40 mil, sendo que também teria envolvido uma terceira pessoa, V.P.O (48 anos), morador de São Francisco de Sales, como sendo a pessoa para quem havia vendido o gado furtado.

Desta forma a equipe da PC se deslocou para São Francisco de Sales, com apoio do reforço da PC de Itapagipe (delegado Valter André e investigador Júlio), para localizar V.P.O. Em conversa com os policiais o suspeito confirmou ter comprado 45 cabeças de gado (dois machos, 42 fêmeas e um bezerro) do envolvido C.L.B.R pela quantia de R$50 mil. O envolvido V.P.O ainda se comprometeu a devolver o fado e ainda mantê-lo de forma segura até a efeteiva restituição à vítima, bem como ainda destacou que uma das vacas havia gerado um bezerro, totlizando 46 cabeças de gado.

Todos os animais foram recuperados, sendo que ainda foram apreendidos dois telefones celulares, cheques e dinheiro que totalizaram R$45.500. A vítima, acompanhada de uma equipe da PC de Passos, compareceu à Delegacia de Frutal e reconheceu o gado como sendo o de sua propriedade. Os envolvidos foram apresentados à equipe de plantão da Delegacia de Frutal. Foi instaurado um inquérito policial para apurar o crime de receptação. Os suspeitos e a vítima foram ouvidos. As investigações prosseguem para identificar outros suspeitos na tentativa de elucidar crimes semelhantes ocorridos na região.

 

%d blogueiros gostam disto: