Documentos falsos estão na mira da Polícia Civil de Frutal

A Polícia Civil está investigando denúncia de emissão de documentos falsos em Frutal. O crime estaria sendo cometido para que menores pudessem entrar em festas onde o acesso para aqueles que têm menos de 18 anos é proibido. O caso chegou ao conhecimento da PC que instaurou procedimento a fim de identificar quem estaria fornecendo a documentação falsa.

Conforme entrevista do delegado Murilo Antonini à repórter Fernanda Montalvão, do Jornal da 97, a pena para quem falsifica documento é de até 6 anos de prisão e, para quem usa o documento falso para obter algum tipo de vantagem, está ainda cometendo o crime de estelionato. “No caso de menores, ele vai responder de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, que é ato infracional análogo ao crime”, afirma.

Outro caso que a Polícia Civil está de olho é na emissão de comprovantes de estudo falsificados em virtude da ExpoFrutal. Se alguém for flagrado com identificação estudantil falsificada também deverá responder pelos crimes.

%d blogueiros gostam disto: