Indefinição na Camara prosseguirá ate segunda

Na nona parte do imbróglio envolvendo a eleição da Câmara de Frutal, o resultado não foi diferente. Pelo menos em partes. Apesar de não ter se solucionado a questão da eleição e uma reunião ter sido remarcada pra próxima segunda, hoje nos bastidores a expressão “chapa de consenso” começou a aparecer.

Os vereadores iniciaram a reunião e, em seguida, suspenderam os trabalhos para se reunirem com o juiz e a promotora de Frutal a fim de sanar possíveis dúvidas na interpretação da liminar que anulou a eleição do dia 1 de janeiro. Depois de duas horas de conversa,  em síntese, foi ponderado que o Regimento Interno tem força máxima na questão é que fatos posteriores ao momento do encerramento da sessão do dia 1 de janeoro por parte do presidente interino Bruno Augusto não deveriam ser levados em conta.

Assim, iniciou-se uma semente de esperança para acabar com a briga: uma chapa de consenso, permitindo a eleição e o fim da novela, além,  claro, de terminar com os prejuízos  que essa indefinição está trazendo para o município.

Agora é esperar a segunda e ver se haverá bons frutos dessa conversa. Estamos acompanhando.

%d blogueiros gostam disto: