Compra-se votos

Informações que chegam a todo momento dizem que o esquema de compra de votos está absurdo. Em determinadas residências em bairros da cidade, as pessoas “convidadas” são revistadas minuciosamente e, após assegurar que não há nenhum dispositivo de gravação, é ofertada uma quantia em $ mais material de campanha de um candidato a prefeito. Tudo para comprar o voto do eleitor.

==

Por outro lado, o esquema de compra de votos para o dia da eleição está grande. Muito grande, por sinal. Há quem diga que o dia 7 de outubro será marcado por um grande derramamento de dinheiro no município em busca de ganhar a eleição “na compra”.

==

A questão é preocupante e quem for abordado por um “comprador” de votos deve acionar a polícia e prender o malfeitor. Afinal, o voto é livre e oferecer qualquer vantagem em troco do voto é crime capital.

==

Ataques cada vez mais frequentes à campanha de Toninho Heitor estão acontecendo em palanques adversários. Tudo para tentar descredibilizar o candidato que, segundo as pesquisas registradas na Justiça Eleitoral, lidera a intenção de votos em Frutal. Além de distorcer informações e plantar mentiras, há pessoas tentando atacar a vida pessoal do candidato. Lamentável!

==

Mas as eleições estão se aproximando e não tenho dúvidas de que o eleitorado frutalense, o povo da cidade, já não acredita mais nessas práticas baixas. O candidato que apela para tudo a fim de tentar vencer as eleições, sofre derrotas cada vez maiores.

==

E não tenho mais dúvidas de que a eleição é do Tostão contra o Milhão.

==

Rodrigo Portari

Jornalista, doutor em Comunicação.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: