Guarda Mirim de Frutal e Usina Cerradão firmam parceria para capacitar jovens aprendizes

Por meio de uma parceria, jovens aprendizes da Guarda Mirim de Frutal terão uma oportunidade de iniciar suas atividades na Usina Cerradão de Frutal.

Para isso, foi desenvolvido um programa de capacitação no qual os jovens serão treinados e estarão aptos a trabalhar na área administrativa da indústria. Esse trabalho já era desenvolvido em parceria com o Senar, porém, abrangia somente o setor rural.

Conforme destaca o gerente administrativo da Usina Cerradão, Rodrigo Rezende, é grande a expectativa em relação a esse programa por envolver jovens da Guarda Mirim porque já existe um trabalho com eles há muito tempo.

“Nossa expectativa é a melhor possível porque já conhecemos o trabalho deles. A gente acredita que vamos poder colher bons frutos nessa parceria e que futuramente novas turmas possam surgir”, declara.

Também a coordenadora do Departamento de RH da Usina, Laila Perez, tem grandes expectativas em relação a essa iniciativa porque significa a valorização e preparação dos jovens para o mercado de trabalho.

Ela conta que o curso com os jovens vai durar até fevereiro de 2023. “Teremos um ano e pouco de atividades com eles. Na Guarda Mirim, esses jovens estudam a parte teórica e na Usina terão a oportunidade de experimentar o que aprenderam na prática. Com o crescimento, eles poderão fazer carreira dentro da Usina Cerradão e serem efetivados”, esclarece.

O sargento PM Wendel José da Silva – instrutor da Guarda Mirim – enfatiza que a instituição segue toda a legislação vigente e está totalmente apta para prestar os serviços aos comerciantes e empresários.

“Atuamos de acordo com a CLT e obedecemos as diretrizes do Ministério do Trabalho atendendo a tudo que se espera de um programa de jovens aprendizes. Por isso, estamos de portas abertas para que o empresário tire suas dúvidas e venha conhecer a instituição e como é desempenhado o trabalho”, informa.
O juiz de Direito, Gustavo Moreira, diz que vê com muito entusiasmo essa parceria entre a Guarda Mirim e a Usina Cerradão devido ao treinamento e capacitação para o trabalho que os jovens passarão.

Ele observa que a Usina já investe muito no aspecto social permitindo que os jovens possam ser bem encaminhados e inseridos em uma atividade profissional.

“Eles serão bem orientados e conduzidos para trilhar o caminho do bem no trabalho e nos estudos, tendo ainda a chance de crescer. Isso é muito bom porque precisamos ter pessoas que se importam com a boa formação dos jovens e deem a eles oportunidade para que futuramente possam viver em um mundo melhor e ajudem na construção da sociedade. Só temos a parabenizar pelo fato da Usina estar fazendo a diferença na cidade”, conclui.

Rodrigo Portari

Jornalista, doutor em Comunicação.

%d blogueiros gostam disto: