NOTA DO PSDB-MG SOBRE HIDROEX 

aerea

Sobre as informações divulgadas, o PSDB de Minas Gerais informa que:

1) – Causa surpresa e estranhamento a divulgação de apurações parciais e inconclusas de pretensas irregularidades durante gestão do governador Antonio Anastasia, exatamente na semana em que o senador e ex-governador de Minas Gerais assumiu a relatoria dos trabalhos da Comissão Especial do Senado, responsável pela análise do pedido de impeachment da presidente da República.

2) – Conforme informações oficiais da Controladoria Geral do Estado de MG, os relatórios referentes às auditorias sequer são documentos públicos, uma vez que os dois órgãos responsáveis pelo contrato e execução das obras – DEOP e Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia –  ainda não se pronunciaram sobre eventuais irregularidades que teriam sido verificadas.

Segue trecho de informações prestadas pela Controladoria: “os relatórios ainda não são públicos, uma vez que carecem da manifestação do DEOP e da SECTES”.

Portanto, houve divulgação de fatos ainda inconclusos e possivelmente falsos. Isso porque, embora a informação divulgada à imprensa seja de que uma auditoria iniciada em fevereiro em 2015 identificou graves irregularidades na execução das obras da Vila Olímpica do Complexo da UEMG, no município Frutal, a gestão do PT em Minas manteve pagamentos regulares à construtora.

Pesquisa realizada em planilhas publicadas pelo DEOP mostra que, apenas em novembro de 2015, foram efetuados quatro pagamentos à construtora CWP que totalizaram mais de R$ 800 mil. Seguem abaixo: 

CWP-CONSTRUTORA WALDEMAR POLIZZI LT FRUTAL CONSTRUÇÃO DA VILA OLÍMPICADO COMPLEXO UEMG/HIDROEX  1/14 9/11/2015 Pago:82.692,20

CWP-CONSTRUTORA WALDEMAR POLIZZI LT FRUTAL CONSTRUÇÃO DA VILA
OLÍMPICA DO COMPLEXO UEMG/HIDROEX  1/159/11/2015 Pago:419.335,15

CWP-CONSTRUTORA WALDEMAR POLIZZI LT FRUTAL CONSTRUÇÃO DA VILA
OLÍMPICA DO COMPLEXO UEMG/HIDROEX  1/159/11/2015 Pago:226.130,90

CWP-CONSTRUTORA WALDEMAR POLIZZI LT FRUTAL CONSTRUÇÃO DA VILA
OLÍMPICA DO COMPLEXO UEMG/HIDROEX  1/169/11/2015 Pago:83.597,74

FONTE: http://www.deop1.mg.gov.br/pagamento.asp?mes=11

Vale ressaltar que as obras mencionadas também estão em plena execução sob responsabilidade da mesma empresa CWP, apesar das alegadas irregularidades que, se verdadeiras, teriam impedido a continuidade da execução do contrato.

Destaque-se em ainda em março deste ano (2016), o atual vice-presidente da Fundação Hidroex, Antônio Heitor de Queiroz, esteve em Frutal (MG), quando deu “ordem de serviço” para retomada das obras, que tem como executora a mesma empresa CWP, conforme comprova entrevista que ele concedeu à Rádio 97FM, que pode ser ouvida por meio do seguinte link: http://pontalonline.com/2063-2/. Na entrevista, Queiroz afirma literalmente que “(…) as obras serão retomadas nos próximos dias pela mesma empreiteira, a CWP, que vai realizar as obras todas…”, conforme pode ser visto no trecho 1’07’’ da entrevista de Queiroz.

Segue também link para matéria publicada pela UEMG: http://goo.gl/R3Sk89

Dessa forma, o PSDB de MG aguarda que sejam tornados públicos os documentos da referida auditoria por parte do atual governo do PT em MG e lamenta o uso da estrutura de Estado com objetivo meramente político de causar constrangimento ao senador e relator do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Assessoria de Imprensa do PSDB-MG

 

 

Rodrigo Portari

Jornalista, doutor em Comunicação.

%d blogueiros gostam disto: