Perfil

Rodrigo Daniel Levoti Portari é jornalista por paixão e formação. Nascido na cidade paulistade Ribeirão Preto aos 15 dias de maio de 1983, passou praticamente toda a sua vida em Frutal (MG), cidade onde seus pais, o jornalista Sérgio Carlos Portari e a publicitária Lília Maria Levoti Portari, e seu irmão mais velho, Sérgio Carlos Portari Júnior, residiam. Aliás, sua naturalidade paulista se deu por um mero acaso. Como a medicina frutalense não era lá tão evoluída e a carência de hospital era grande, seus pais resolveram que o melhor seria levar Rodrigo até à cidade de seus avós maternos, Ignácio Levoti e Ethna Hebling Levoti, para ter maior segurança tanto para a mãe como para seu neném.

Assim, passados 7 dias de seu nascimento, Rodrigo veio para Frutal. Seus dois únicos anos fora das terras frutalenses foram entre 86 e 88, época em que Sérgio Portari e família mudaram para Votuporanga (SP) e posteriormente Uberlândia (MG), sempre acompanhados pelos avôs paternos Roque Portari e Irma Cavalari Portari e de sua tia Sônia Maria Portari. Mas, em 1988 a família retornou para Frutal, onde está fixada desde então.

Foi em Frutal que Rodrigo Portari estudou o ensino fundamental e médio, nas escolas “A Sementinha” e “Presidente Vargas”. Ao concluir o terceiro colegial, optou por seguir sua vocação para o jornalismo. Para isso, prestou vestibular e passou em primeiro lugar para o curso de Comunicação Social – Jornalismo – do Centro Universitário de Rio Preto (Unirp). Em 2006 concluiu especialização em “Comunicação Multimídia” pela Unilago. Nesse mesmo ano ingressou no Mestrado da UNESP-Bauru, tendo obtido o diploma de Mestre em Comunicação Midiática no dia 30 de julho de 2009. Em 2010 foi aprovado para o ingresso no Doutorado em Comunicação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde já iniciou suas pesquisas.

Em paralelo aos estudos, Rodrigo Portari iniciou sua vida de jornalista no ano de 2000 no Jornal Pontal do Triângulo. Com o falecimento de seu pai Sérgio Portari – com quem Rodrigo estagiava desde os 14 anos de idade – ele assumiu a responsabilidade de editar e dirigir o jornal ao lado de sua mãe Lília. Permaneceu como responsável pela empresa até o ano de 2007. Com o falecimento de sua mãe Lília Portari, ele e o irmão acharam por bem encerrar as atividades do Pontal do Triângulo.

Neste mesmo ano de 2007, Rodrigo trabalhou como assessor de imprensa da Câmara Municipal de Frutal, e em outubro deixou a assessoria para atuar como repórter e editor do Raio-X, programa jornalístico da rádio 102FM. Também em 2007 foi contratado como professor da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), campus de Frutal, onde permanece até hoje como docente de Fotojornalismo, Fotopublicidade, Radiojornalismo e Teoria, História e Crítica do Jornalismo.

Atualmente, além do exercício da docência, voltou a atuar na Assessoria de Comunicação da Câmara de Frutal, além de ter trabalhos paralelos na edição de revista, edição de sites e equipe de criação e produção em campanhas políticas.

No âmbito pessoal, Rodrigo Portari é casado com Aureliane Moreira de Oliveira, e tem duas filhas Thallita Moreira de Oliveira Nunes (22 anos) e a pequena Estela Moreira Levoti Portari (7 anos), além do caçulinha João Daniel Moreira Levoti Portari, de 1 aninho.