MG tem 41 casos de sarampo. Frutal tem um caso confirmado pela SES

Foram confirmados 41 casos de sarampo em Minas Gerais desde o início do ano. O número só aumenta, já são 1.420 notificações provenientes de 215 municípios no estado desde junho. Destes, 733 (51,6%) foram descartados, 650 (45,8%) estão em investigação e 37 (2,6%) casos foram confirmados, sendo detectados novos casos e cadeias de transmissão da doença. Soma-se a estes os quatro casos que foram registrados no primeiro trimestre e que a cadeia de transmissão foi contida.

Frutal enviou setem amostras para análises, sendo que 1 foi considerada reagente, cinco foram negativas e uma está sob análise. Os dados são do boletim epidemiológico de sarampo divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde ontem. No boletim anterior, do dia 2, eram 34 casos de sarampo, 1.348 notificações provenientes de 206 municípios no estado. 

Confirmações – Uberlândia é o município mineiro com maior número de casos confirmados, são nove. Em seguida a tabela da SES mostra Belo Horizonte, com oito casos, porém não computados os quatro primeiros deste ano, o que eleva para 12 casos na capital. Juiz de Fora e Ribeirão das Neves registraram cinco casos. Já Betim, Camanducaia, Itaúna, Passa Quatro, Pedralva, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Sabará, Ubá e Unaí têm um caso confirmado em cada município.

Vale lembrar que oito municípios da região ou da macrorregional de Uberaba estão com casos suspeitos. Um é Araguari, que enviou 13 notificações, sendo que 3 foram reagentes, 2 estão inconclusivos, 4 negativos e 4 estão em análise. Limeira do Oeste foram nove notificações, uma deu resultado reagente e oito negativos; Frutal, sete notificações, um reagente, cinco negativos e um em análise; Ituiutaba são três casos, sendo um inconclusivo e dois negativos; Campina Verde, um caso com resultado reagente; Itapagipe, com duas notificações, uma reagente e uma não reagente; Nova Ponte, dois casos, sendo um inconclusivo e um não reagente; Iraí de Minas, com uma notificação, reagente. Outros municípios da região que enviaram notificações não foram relacionados, caso de Araxá.

Campanha de Vacinação – O boletim destaca a importância da vacinação, lembrando que o sarampo “é uma doença prevenível por vacinação. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos”.

Tendo como público prioritário crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade não vacinadas, começou na última segunda-feira a Campanha Nacional de imunização contra o sarampo. As doses da vacina tríplice viral – que também protege contra a caxumba e a rubéola – estão disponíveis em todas as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

A campanha vai prosseguir até o dia 25. O foco, neste primeiro momento, é imunizar o público mais vulnerável ao vírus. Vale lembrar que o calendário nacional prevê uma dose com 1 ano e outra com 1 ano e 3 meses. Esta dose para crianças de 6 a 11 meses foi colocada agora pelo Ministério da Saúde e é chamada de dose zero, uma dose extra. Quando esta criança tiver 1 ano, deve tomar outra dose, e três meses depois, mais uma.

O Dia D de vacinação nesta primeira etapa será em 19 deste mês. Já a segunda etapa vai começar em 18 de novembro e vai até 30 do mesmo mês, com vacinação para jovens e adultos com idades entre 20 e 29 anos.

Fonte: Jornal de Uberaba

Comments

comments

%d blogueiros gostam disto: