Raul Belém defende UEMG-Frutal em reunião da CCJ na Assembleia Legislativa

O deputado estadual Raul Belém defendeu na manhã de hoje que dois terrenos que pertenciam ao HidroEx e que podem ir a leilão por força de uma lei apresentada pelo Governo do Estado, sejam retirados da lista e transferidos para a Unidade de Frutal da UEMG. Para isso, ele apresentou emenda ao Projeto de Lei Nº 1.016/2019 para que os imóveis, que compreendem a área da chamada Floresta Escola, não sejam vendidos e que possam ser utilizados pela UEMG para futuros projetos ou mesmo cursos superiores.

A ação do parlamentar vem em decorrência da Audiência Pública ocorrida em Frutal no dia 30 de agosto. Na oportunidade, tanto a comunidade acadêmica como representantes da população frutalense foram claros ao encaminhar pedido para que nenhuma das áreas seja vendida e que possam ser transferidas de uma vez por todas à Universidade.

Em sua defesa à emenda apresentada na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, Raul Belém destacou a realização da Audiência e os pedidos encaminhados naquela oportunidade. “Apresento emenda a esse projeto de lei para suprimir a venda desses terrenos. Os imóveis pertencem à Floresta Escola e são de grande interesse para a Universidade em Frutal. Estive na cidade para tratar dos imóveis da extinta HidroEx, que hoje estão dentro da UEMG. Temos que ter todo zelo e cuidado porque sinto grande prejuízo para aquela cidade por tudo que aconteceu em decorrência desse projeto que até o momento foi mau sucedido. Devemos à população de Frutal e ao povo de Minas pelo menos a possibilidade de se implantar alguma coisa que de fato possa fortalecer a questão ambiental e a educação superior”, ressaltou.

Raul Belém frisou ainda que a UEMG hoje funciona com poucos recursos financeiros e isso precisa ser melhor debatido na Assembleia. “O orçamento da UEMG hoje nos faz perguntar como ela sobrevive, ainda formando alunos com custo baixíssimo e com grande qualidade. Precisamos dar o devido direcionamento à Universidade para que possamos ter um grande projeto ali, de nível internacional”.

O projeto de lei que prevê o leilão de imóveis do governo mineiro ainda tramita na CCJ, sendo que nas próximas sessões a emenda apresentada por Raul Belém, bem como a lista dos imóveis a serem leiloados deverão ser votados pelos integrantes da Assembleia.

Comments

comments

rodrigoportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação.

Comentários estão fechados.