E a hemodiálise? Ainda deve passar por maus bocados…

Conversando ainda por esses dias com médico especialista na área de nefrologia, o mesmo me falou que a hemodiálise de Frutal ainda vai passar por maus bocados. E explico: enquanto não houver UTI, a hemodiálise não deve funcionar. Quando a UTI sair do papel, ou seja, passado o período de projeto, licitação, construção e instalação de equipamentos, um tempo muito longo entre a construção do prédio da hemodiálise terá se passado…

==

O resultado disso é que quando a hemodiálise tiver condições de funcionar, provavelmente teremos equipamentos já obsoletos, assim como a construção física. E aí a chance da Vigilância Sanitária pedir alterações no projeto da hemodiálise é muitíssimo grande.

==

Além disso, pelo que fiquei “an passant”, é que os filtros de água da hemodiálise já devem estar com o prazo de validade vencendo ou para vencer. Ou seja, os filtros perderão a validade sem nunca terem sido usados, segundo esse especialista. Enfim… a hemodiálise foi uma das maiores enganações que fizeram com a população frutalense. Arrecadou-se dinheiro dos frutalenses com leilões para deixar o prédio lá, estagnado, até que a UTI saia do papel.

==

Se esse mesmo dinheiro tivesse sido direcionado para UTI, teríamos hoje uma gama de 100 mil pessoas beneficiadas, contando a população de Frutal e região. Uma judiação, não?

==

Volto mais daqui um pouco…

==

==

Comments

comments

rodrigoportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação.

Um Comentário:

  1. O mais interessante é como não buscaram saber de como deve ser feita a instalação de um centro de hemodiálise, pois se tivessem o feito, saberiam antes que deveria-se ter uma UTI, e com isto ter construído antes a UTI para depois fazer o centro de hemodiálise..

Comentários estão fechados