Justiça solta segundo acusado da morte de Kelly

O juiz André Ricardo Botasso, de Frutal, concedeu alvará de soltura para Daniel Teodoro da Silva, suspeito de participar do assassinato da jovem Kelly Cadamuro em 1º de novembro de 2017. Ele é acusado de ter ajudado Jonathan e também pelo crime de receptação por ficado com parte dos pertences do carro de Kelly.

A informação é do advogado Jorge Argemiro, contratado pela família da jovem para acompanhar o processo e trabalhou como assistente de acusação no julgamento de Jonathan Pereira do Prado, suspeito de ter assassinado e estuprado a jovem. No dia 13 de agosto, a Justiça tinha concedido o benefício do cumprimento da pena em regime aberto para Wander Luís Cunha, outro acusado de participar do mesmo crime.

A ordem de soltura de Daniel, que estava preso desde novembro do ano passado, foi publicado nesta quarta-feira, no Diário Oficial da Justiça de Minas Gerais. Ele estava preso em uma penitenciária estadual e deve retornar a Rio Preto. A concessão de liberdade acontece porque ele já cumpriu 10 meses de pena, que dá direito a progressão de pena.

Conforme informações, ele teria conseguido um habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o que motivou sua soltura.

Por enquanto não há previsão de quando será proferido a sentença contra Jonathan que deve pegar a maior pena e não terá o benefício do regime aberto.

Fonte: Diário da Região

Comments

comments

rodrigoportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação.

Comentários estão fechados.