Ministério do Trabalho interdita montagem do Parque do Peão de Barretos

Faltando nove dias para o início da Festa do Peão de Barretos, fiscais do Ministério do Trabalho interditaram diversas atividades do Parque do Peão por riscos à saúde e à segurança dos trabalhadores. A fiscalização iniciou no último sábado, 4, mas o termo de interdição foi entregue nesta segunda-feira, 6.

O trabalho do fiscais teve o objetivo de verificar as condições dos trabalhadores que fazem a montagem das estruturas móveis utilizadas no decorrer do evento.

Segundo o MT, foram interditados os andaimes, que estavam sem os requisitos mínimos de segurança, como guarda-corpo, rodapé, forração completa e escadas. Os setores de carpintaria e serralheria também foram embargados, pois apresentavam risco de explosão, devido à utilização de inflamáveis em área com instalações elétricas improvisadas e tendas de lona, onde seriam montadas as áreas de alimentação.

Também foi interditado um alojamento rachaduras nas paredes e instalações elétricas improvisadas, sem sanitários ou local adequado para refeições. No local, eram abrigados 12 trabalhadores, vindos do Ceará, contratados sem registro em carteira para atividades de construção civil.

Além do Ministério do Trabalho, a equipe do chamado Grupo Especial de Fiscalização Móvel é composta por Polícia Federal, Ministério Público do Trabalho e a Defensoria Pública da União. 

A Associação Os Independentes informou que as atividades interditadas eram realizadas por empresas terceirizadas, responsáveis pela contratação e gestão da mão de obra presente no local. Em nota, disseram que as empresas já apresentaram a documentação que comprova as adequações e que ingressou com um pedido de desinterdição das obras.

Fonte: Diário da Região

Comments

comments

rodrigoportari

Jornalista, professor universitário, Dr. em Comunicação.

Comentários estão fechados.